Equipamento comum que inclui salas de lavagem e de secagem, de centrífugas, de balanças, câmaras frigoríficas, etc. completa o conjunto destas instalações.

A elaboração do projecto de um edifício em que a função laboratorial é predominante reveste-se de especificidades próprias. No caso vertente o desenvolvimento que foi atribuído ao Programa que o informa é disso reflexo, designadamente na sua parte relativa às especificações técnicas.

De acordo com o expresso no programa, a concepção do conjunto das instalações cingiu-se ao faseamento pretendido para o empreendimento o qual foi determinante para o delineamento da implantação quer do novo edifício quer das construções provisórias, tendo em atenção, por um lado, as construções e outros elementos existentes no terreno e, por outro, os condicionalismos urbanos próprios do local, apresentando especial importância, em relação a estes últimos, a vizinhança da igreja.

A partir da entrada principal situada no Piso 0 do corpo de maior volume tem-se acesso directo ao conjunto dos laboratórios e, subindo ao Piso 1, aos serviços administrativos e direcção. 

O atendimento de utentes localiza-se, igualmente, no Piso 1, situando-se, para facilidade de acesso, inclusive de deficientes motores, na imediata proximidade da escada e ascensor.

O Vestíbulo e Entrada Principal integram a escadaria de acesso ao Piso 1 com ela se articulando a adufa de entrada e o posto de recepção, o que resulta da criação de um patim intermédio sob o qual se situam as mencionadas adufa e posto de recepção.

A Sala de Atendimento de Utentes, como acima referido, situa-se no Piso 1, tendo próximo o conjunto formado pelas instalações sanitárias para público e para deficientes motores.

No Piso 0 do corpo de maior volume, dispostos ao longo da fachada orientada a Sudeste, localizam-se as Unidades de Virulogia, de Febres Hemorágicas, a Sala de Culturas Celulares, a Preparação e Armazém de Reagentes, e as Unidades de Doença de Lyme e de Ricktsias,

Do lado oposto ficam a Sala de Balanças, a Arrecadação de Material, a Câmara Frigorifica, a Sala de Equipamentos de Baixa Temperatura e as Salas de PCR Tipo I e Tipo II.

O corpo perpendicular ao anterior, é ocupado, no seu lado Sudoeste, pelas duas Unidades Laboratoriais Especiais (Microbiologia e Animais) tendo intercalada a Sala de Lavagens. Contígua à Unidade de Animais fica a Sala para Animais Inoculados, sendo a interligação entre estas duas instalações e a zona limpa do Biotério efectuada através de adufa (SAS).

Em frente destas instalações ficam a Sala de Esterilização e o Armazém de Esterilizados.

O corpo destinado ao Biotério compreende três zonas distintas:

A primeira ocupando um espaço central,  integra a Entrada, com balcão, e Gabinete, tendo na sua proximidade os Armazéns de entrada para Rações e para Material de Cama.

O Núcleo de Insectos, com as Salas para Mosquitos, Carraças e Coelhos, acessíveis por galeria própria, sendo, no entanto, a Sala de Mosquitos antecedida de adufa.

Finalmente, o terceiro e mais desenvolvido, inclui o Núcleo de Mamíferos tendo em espaço central as cinco salas para animais ladeadas de um lado pela zona limpa e do outro pela suja e, na extremidade a Sala de Lavagens ligada à zona limpa por adufa e autoclave e directamente à suja. A zona limpa inclui, ainda, acesso próprio através de instalação sanitária com chuveiro e o extenso armário destinado a armazém de rações e material de cama esterilizados.

O conjunto formado pelo Museu e pelo seu Armazém, localiza-se no Piso 1, contíguo ao Vestíbulo da Entrada Principal, beneficiando de um acesso claro tanto por escada como por ascensor.

Com o Museu, a Direcção a Cafetaria / Refeitório, preenchem o Piso 1, deles fazendo parte a Secretaria, dispondo de balcão aberto para o troço da galeria central acessível a público, que liga directamente com a Entrada Principal, tendo como anexo a Sala de Apoio. Todavia, o acesso dos funcionários é feito pelo troço privativo da galeria.

A Arrecadação programada encontra-se sensivelmente em frente, no lado oposto da galeria.

Do conjunto de compartimentos referidos no Programa Funcional sob a designação de “Direcção” apenas ficam no Piso 1 o Hall/Espera, o Gabinete da Direcção e a Sala Polivalente, porquanto os quatro Gabinetes para Técnicos, de acordo com o mencionado nos documentos programáticos ficarão anexos a laboratórios, aliás como é graficamente explicitado no organograma.

O Hall e Gabinete da Direcção formam um conjunto a que é contíguo o Salão Polivalente. Este dispõe da área prevista no Programa, tendo sido considerada a existência de estantes integradas na construção uma vez que a essa sala cabe a função de biblioteca.

A Cafetaria/Refeitório situa-se no Piso 1 ao situar-se próximo da escada central permite boa acessibilidade dos funcionários, nomeadamente dos que exercem a sua actividade nos laboratórios do Piso 0. Por outro lado, a sua proximidade do Salão Polivalente poderá resultar útil.

A Garagem e o Armazém Geral foram localizados na reduzida área em cave parcial deste corpo de maior volume, o que permite um acesso directo de veículos ao armazém e deste aos pisos superiores através da escada central.

voltar a edifícios públicos

Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge

Centro Estudos Vectores e DoençasInfecciosas - Águas de Moura

contactos

projectos

ficha técnica

 

atelier

descrição

descrição

123456789101112131415