Palácio da Flor da Murta - PMA
1650
portfolio_page-template-default,single,single-portfolio_page,postid-1650,language-pt,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_over_content,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.4,vc_responsive

Palácio da Flor da Murta

Reabilitação do Palácio da Flor da Murta
SANEST

 

Consta este projeto da reabilitação do Palácio da Flor da Murta na quinta da Terrugem, em Oeiras.
O palácio foi reabilitado com vista a instalar os serviços e administração da SANEST Saneamento da Costa do Estoril SA.
Para efeito, começámos por fazer um levantamento do existente e das condições de conservação em que se encontravam todos os seus elementos construtivos, possibilitando fazer o restauro da forma mais exata possível, respeitando todas as pré existências.
Seguidamente foi feito um estudo de distribuição dos espaços a utilizar, de acordo com as necessidades da SANEST. Neste estudo, tivemos o cuidado de colocar nos locais menos nobres, e também mais degradados, todas as infraestruturas que um edifício atual necessita, não alterando, apenas “restaurando” integralmente as zonas nobres e as áreas com valor patrimonial.
A) Edifício Principal – Ala Sul e Poente
Nestes dois corpos do edifício, o que estava em melhor estado, limitámo-nos a recuperar e restaurar a construção. Foram apenas executadas novas instalações sanitárias e feita uma nova escada ligando o rés do chão ao 1º andar.
B) Edifício Principal – Ala Nascente
Neste corpo foram demolidos todos os tabiques e pavimentos do 1º andar, que se encontravam em adiantado estado de ruína.
Foram feitos novos pavimentos em madeira idênticos aos existentes, sendo as paredes do piso inferior mantidas e as do piso superior substituídas por paredes de placas de gesso cartonado.
No extremo norte foi executada uma escada de comunicação entre os pisos aproveitando uma dependência correspondente a uma instalação sanitária em ruínas.
C) Corpo da adega – Anexo ao corpo nascente
Este anexo do edifício foi integralmente recuperado, mantendo os mesmos materiais e apenas substituindo o pavimento, atualmente com uma betonilha em mau estado.
No sub solo da adega foram feitas umas novas instalações sanitárias.
D) Zona a Norte do edifício. Na zona a Norte do edifício, onde inicialmente apenas existia um telheiro em adiantado estado de degradação, foi criado um pequeno corpo de ligação entre as alas Nascente e Poente do edifício
Este corpo feito em construção metálica e vidro culmina com uma pequena copa / sala de descanso do pessoal, com vista para os jardins.
Também ao nível dos exteriores foi feita uma intervenção, que para além das obras de conservação e restauro dos jardins do palácio, incluiu a estabilização de taludes e da linha de água, acesso Norte à adega, revestimento vegetal, rede de rega, redes de infraestruturas (drenagem; iluminação) e criação de estacionamento na plataforma a Leste do palácio.

Dono de Obra:

SANEST

Localização:

Quinta da Terrugem

Caxias, Oeiras

Área de Construção:

2.235m²

Projeto:

1997

Conclusão da Obra:

2000

Programa:

Projeto da recuperação e reabilitação do Palácio da Flor da Murta, anexos e jardins na Quinta da Terrugem em Caxias. Propriedade da C.M. de Oeiras. Recuperação com vista à instalação da SANEST – Saneamento da Costa do Estoril SA. Levantamento do existente e das condições de conservação em que se encontravam todos os seus elementos construtivos.

Equipa:

Arquitetura

– António Pedro Batista Pardal Monteiro – Arquiteto

– Manuel Cottinelli Telmo Pardal Monteiro – Arquiteto

– João Cottinelli Telmo Pardal Monteiro – Arquiteto

– Paulo Vasco Silva Antunes – Arquiteto

– Ana Libório – Arquiteta

– Maria João Garrudo – Designer

– Susana Duarte Raposo – Arquiteta

– Amadeu Lourenço

– Rodrigo Moutinho

Fundações e Estrutura

– Paulo Reis – Engenheiro

Instalações e Equipamentos Mecânicos

– Teprol

Instalação e Equipamentos de Águas e Esgotos

– Grade Ribeiro – Engenheiro

Instalação e Equipamentos Elétricos

– Silvino Maio / Lacerda Moreira – Engenheiros

Paisagismo

– Biodesign

Rede Viária

– Gonçalo Pardal Monteiro – Engenheiro

Category

EDIFÍCIOS PÚBLICOS, REABILITAÇÃO E RESTAURO